Barcelona, jazz e rambla

Barcelona, vista do Park Güell

A maioria das pessoas vai a Barcelona para conhecer a Basílica Sagrada Família, um dos mais expressivos monumentos da humanidade, concebido por Antoni Gaudí. Dele também é o Park Güell. Outras tantas vão pelo mítico Camp Nou, estádio do time de futebol conhecido pelos fãs como “Barça”. Pedro Silvano Gunther foi a Barcelona por outro motivo: conhecer um professor e seu projeto musical.

Joan presenteia alguns CDs a Pedro

Joan Chamorro ensina jazz para crianças e jovens. A Sant Andreu Jazz Band, composta pelos alunos de Joan, é uma orquestra que desperta emoções nos quatro cantos da Terra. O canal Youtube de Joan tem 90 mil inscritos. O vídeo mais popular do canal tem 2,5 milhões de visualizações, com Alba Armengou, de apenas 8 anos de idade na época, fazendo um solo de trumpete (aqui). A mesma Alba canta música brasileira, num vídeo mais recente, quando então já tinha 14 anos de idade… (aqui).

Pedro acompanha o trabalho de Joan há alguns anos e nessa viagem foi ao bairro Sant Andreu, onde vivem Joan e os seus alunos, para conhecer melhor o projeto. Joan acredita nas crianças e consegue despertar o potencial criativo delas. E o que elas aprendem no ambiente musical as torna mais responsáveis e solidárias. O método de Joan inspira educadores ao redor do mundo, e Itapoá, que já conta com bons projetos culturais, poderá ampliar ainda mais seus horizontes nesta área.

Pedro na Rambla de Barcelona

Curiosamente, é de Barcelona também uma das grandes inspirações de Jaime Lerner ao conceber o projeto Riviera Santa Maria: a Rambla, uma das avenidas mais famosas do mundo. Com uma via estreita para automóveis em cada lateral e um canteiro central amplo, a gastronomia e o comércio estão ali bem representados. É um ponto de encontro para pessoas da cidade, mas tornou-se um enorme atrativo turístico. Que venham a rambla e o jazz para impulsionar a gastronomia, o comércio e a música em Itapoá!