Conhecendo o Instituto Jatobás

João Santos, Jacinta Gunther, Rubens Gunther e Anette Kaminski

Em 10/08/18, Jacinta e Rubens Gunther estiveram em Pardinho-SP, para conhecer o Instituto Jatobás. Foram recepcionados por João Santos e Anette Kaminski, responsáveis pela Kaleydos, uma plataforma de investimentos e desenvolvimento de soluções e negócios que contribuem  com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) do Instituto Jatobás.

A missão do Instituto é influir para a ampliação da consciência e oferecer conhecimento para a construção de caminhos coletivos solidários e sustentáveis. Tem como propósito a incorporação desses princípios nas práticas pessoais, organizacionais e comunitárias. Atua desde 2002 no município de Pardinho com base no modelo “Ecopolo de Desenvolvimento Sustentável” (urbano, rural e de áreas naturais). Entre as diversas iniciativas do Instituto está o Centro Max Feffer Cultura e Sustentabilidade, criado em 2008 para desenvolver e difundir a cultura da sustentabilidade na região. Construído em uma praça pública cedida pela Prefeitura Municipal, o Centro traz, em sua concepção, uma série de técnicas inovadoras dos chamados “edifícios verdes”, e destaca-se por suas linhas diferenciadas e sua cobertura totalmente desenvolvida com bambu. Unindo a vocação local à missão do Instituto Jatobás, o Centro valoriza a cultura do município e promove a participação e interação da comunidade. É também um espaço que permite a vivência da cidadania, pois abriga atividades como biblioteca, centro de inclusão digital, programação cultural, estímulo à criação e produção artística e muitos outros, permitindo à população local encontrar ali atividades de entretenimento, aprendizado, descoberta, inovação e bem-estar. Para espetáculos, foi construído um palco com auditório aberto e capacidade para 500 pessoas.

Rubens Gunther destaca que “ficou impressionado com o potencial do Instituto Jatobás e as convergências possíveis com o Riviera Santa Maria”.

Bambu, nova opção para florestas plantadas

Hans J. Kleine

Hans J. Kleine acompanha o desenvolvimento da silvicultura brasileira há 50 anos. Em recente artigo para o Painel Florestal, ele destaca que o Brasil é o país com a segunda maior cobertura florestal do mundo, que abrange hoje em torno de 60% da área do país e só perde em extensão para a da Rússia. E conta da sua experiência e seus estudos sobre três importantes matérias-primas: eucalipto, pínus e bambu. Em sua opinião o bambu substitui a madeira em quase todas as aplicações e de modo mais sustentável, porque recupera áreas degradadas, permite colheitas sucessivas sem necessidade de replantio e cresce mais rápido até do que o eucalipto. É a madeira do futuro, mas até agora ainda pouco aproveitada. Leia o artigo, aqui.

Primeira bienal de arquitetura com bambu

Bambu-bienal-sv-002Construções e espaços feitos com bambu, além de serem sustentáveis, nos dão uma sensação de paz e harmonia. Para resgatar o uso deste material, nobre e versátil, a Primeira Bienal Internacional de Arquitetura de Bambu presenteou o pequeno vilarejo de Baoxi, na China, com dezoito obras utilizando bambus feitas por arquitetos internacionais. O fotógrafo Julien Lanoo captou as imagens do local (aqui). Essas e outras iniciativas servem de inspiração para o projeto Riviera Santa Maria que, na concepção do urbanista Jaime Lerner, prevê a construção da “Praia de Bambu” (aqui).

IV Simpósio Internacional do Bambu em momento histórico na Colômbia

guaduaO IV Simpósio Internacional del Bambu y la Guadua foi realizado entre os dias 28 e 30 de setembro em Bogotá, em momento histórico para o povo colombiano. Em 26/09 foi assinado o acordo de paz com as FARC e em 02/10 foi votado o plebiscito sobre o assunto.

Com a presença de cientistas da Ásia, das Américas e da Europa, e expressiva participação de pesquisadores e especialistas brasileiros, o Simpósio abordou os temas referentes à engenharia e arquitetura, design e artesanato, ecologia e conservação, cultivo e aproveitamento, legalização e normalização, transformação e comercialização.

Continue reading

Bogotá sediará o IV Simpósio Internacional do Bambu

29cd70f548-sibguadua2016-logosibguaduaultimoAcontece de 28 a 30/09/16 o IV Simposio Internacional del Bambú y la Guadua, em Bogotá, na Colômbia. O país é a maior referência latino-americana no estudo e aplicação do bambu e seus derivados. Lá o bambu é regularmente empregado nas mais diversas obras, desde construções simples até pontes sofisticadas. Importantes pesquisadores apresentarão as principais novidades na aplicação do material. O evento é organizado pela Pontificia Universidad Javeriana e há desconto para inscrições realizadas até 20/08/16. O projeto Praia de Bambu do empreendimento Riviera Santa Maria será representado por Rubens Geraldo Gunther e José Pedro da Fonte Gunther.